sexta-feira, 22 de junho de 2007

Meu livro está nas principais livrarias

Caros amigos:
O meu livro pode ser adquirido também nas principais livrarias virtuais, como a Cultura, a Saraiva, a Fnac, a Siciliano, a Companhia dos Livros e a Livraria Galileu. Também se encontra no Submarino.

Grande abraço
Moran

Educação: entre o desânimo e a esperança!!


A educação é como um caleidoscópio. Podemos enxergar nela muitas realidades, podemos escolher mais de uma perspectiva de análise e cada uma terá sua lógica, seu fundamento, sua defesa, porque projetamos na educação nosso olhar parcial, nossas escolhas, nossa experiência.
Se queremos provar que a educação é um desastre, que a escola está atrasada, temos todas as estatísticas, experiências que o comprovam. Basta acompanhar os resultados de alunos brasileiros em competições internacionais ou observar as diferenças entre as escolas de elite e as da periferia.
Se queremos provar que a escola é burocrática, amarrada e engessada, encontraremos mil exemplos de lentidão de gestão, de um verdadeiro cipoal de normas, leis, portarias, decretos federais, estaduais e municipais; de quebra de continuidade de projetos com a entrada de novos governantes. A escola é uma das instituições mais resistentes à mudança, junto com as grandes igrejas tradicionais.
Se, pelo contrário, quisermos mostrar que avançamos muito, que está havendo uma revolução silenciosa em escolas inovadoras, que há muitos grupos de profissionais, alunos realizando experiências fantásticas, que a escola está mudando com novos projetos e uso criativo de tecnologias, também encontramos bons exemplos para comprová-lo.
Tudo isso está acontecendo ao mesmo tempo: o atraso, a burocracia e a inovação. Há atraso, há burocracia e há inovação. Considero importante ter uma visão realista, mas não desesperançada, niilista, destrutiva. Apostar mais na mudança, em novas possibilidades que se concretizam, do que no pessimismo desesperançador e corrosivo.


(Trecho inicial do meu livro: A educação que desejamos: Novos desafios e como chegar lá. Papirus, 2007)

segunda-feira, 18 de junho de 2007

A Escola é pouco atraente!


"A escola é pouco atraente. Segundo pesquisa do INEP, o que afasta crianças entre a 5ª e a 8ª série é mais o desinteresse (40%) do que a necessidade de trabalhar (17%)[1]. A escola, principalmente a partir da quinta série, fica fragmentada, compartimentalizada. As disciplinas estão soltas, falam de assuntos sem ligação direta com a vida do aluno. Muitos professores estão desmotivados. A infra-estrutura está bastante comprometida, o acesso real da maior parte dos alunos à Internet é muito insatisfatório. No ensino superior, metade dos alunos não termina seu curso, não se forma. Com uma escola assim e, ao mesmo tempo, com o rápido avanço da sociedade rumo à sociedade do conhecimento, o distanciamento entre a escola necessária e a real vai ficando dramático.
Se tantos jovens desistem do ensino médio e da faculdade, isso comprova que a escola e a universidade precisam de uma forte sacudida, de arejamento, de um choque. Alunos que não gostam de pesquisar, que não aprendem a se expressar coerentemente e que não estão conectados ao mundo virtual não têm a mínima chance profissional e cidadã enquanto esse quadro não mudar.
Saber pesquisar, escolher, comparar e produzir novas sínteses, individualmente e em grupo, é fundamental para poder ter chances na nova sociedade que estamos construindo".

[1] INEP – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais. Feita em 2005 e publicada em 2007.

Estes são os dois primeiros parágrafos do meu livro "A educação que desejamos". Você concorda com esta visão? A escola é pouco atraente? Por que?

segunda-feira, 11 de junho de 2007

Temas do meu livro "A educação que desejamos"

Os temas do meu livro "A educação que desejamos" são os seguintes:

1. A educação está mudando radicalmente
2. Bases para uma educação inovadora
3. Novos desafios para o educador
4. Tecnologias no ensino e aprendizagem inovadores
5. Mudanças na educação com as tecnologias
6. Para onde caminhamos na educação e como chegar lá.
___________________________________________
A Papirus Editora fez esta apresentação do livro:
A escola é pouco atraente". Com base nessa afirmação, José Manuel Moran traça nesse livro um paralelo entre a educação que temos e a que desejamos para nossos alunos, mostrando as tendências para um novo modelo de ensino. A obra analisa principalmente as mudanças que as tecnologias trazem para a educação presencial e a distância, em todos os níveis de ensino, sem esquecer o papel que professores e gestores terão que desempenhar nessa revolução. As redes digitais possibilitam organizar o ensino e a aprendizagem de forma mais ativa, dinâmica e variada, privilegiando a pesquisa, a interação e a personalização dos estudos, em múltiplos espaços e tempos presenciais e virtuais. Assim, a organização escolar precisa ser reinventada para que todos aprendam de modo mais humano, afetivo e ético, integrando os aspectos individual e social, os diversos ritmos, métodos e tecnologias, para ajudarmos a formar cidadãos plenos em todas as dimensões"
________________________________________
Colocarei alguns textos destes tópicos no blog e na minha página www.eca.usp.br/prof/moran
Abraço
Moran

domingo, 10 de junho de 2007

Saiu meu livro "A educação que desejamos"


Caros amigos:
Acaba de sair o meu livro "A educação que desejamos: Novos desafios e como chegar lá", publicado pela Papirus. Pretendo discuti-lo aqui com vocês e toda a problemática envolvida das grandes mudanças que estão acontecendo na educação em todos os seus níveis.
Os textos principais sobre educação e novas tecnologias estão em: www.eca.usp.br/prof/moran
O livro encontra-se nas principais livrarias, como a Cultura, a Saraiva, a Fnac, a Companhia dos Livros e a Livraria Galileu. Também se encontra no portal do Submarino

Grande abraço
Moran